Junho: Mês do Dízimo

Junho: Mês do Dízimo

A palavra “dízimo” vem do latim “decimus” que significa a décima parte. Na Bíblia significa a décima parte dos produtos que os israelitas deviam consignar ao Templo e aos seus ministros: sacerdotes, levitas, em vista do sustento do culto [existia também o dízimo do rei – 1Sm 8,15-17]. O dízimo é instituição antiga em Israel, remonta ao tempo do patriarca Abraão [séc XIX a.C.], este pagou o dízimo a Melquizedec, rei de Salém [Gn 14,17-20]; Jacó ao fugir da Mesopotâmia prometeu ao Senhor pagar o dízimo de quanto ele lhe concedesse [Gn28,22].

A Pastoral do dízimo hoje pensa esta instituição não mais meramente numa questão quantitativa, mas qualitativa, conforme a possibilidade e o coração do fiel. Os dízimos não corresponderiam mais à décima parte dos rendimentos de alguém [haja visto a sobrecarga que o cidadão tem de impostos sociais!], mas a uma quantia livremente estipulada pelo doador.

Não é a perspectiva de maiores rendimentos que leva a Igreja a promover a instituição do dízimo, mas sim, a intenção pastoral de criar nos fiéis católicos uma consciência viva e lúcida de que são membros ativos e participantes da Igreja.

O dízimo é uma verdade da vida comunitária de fé e está profundamente enraizado na Bíblia. É o povo-comunidade reunido ao seu Senhor e dedicando-lhe e consagrando uma parte daquilo que Deus lhe deu para assim possibilitar a Igreja exercer a missão recebida de Cristo: anunciar a boa nova do Evangelho.

O dízimo tem uma tríplice dimensão na Igreja:

Dimensão Religiosa: o dízimo que os fiéis oferecem visa suprir com recursos, todas as necessidades, direta ou indiretamente, ligadas ao culto e a seus ministros. Gastos com o templo, construção e manutenção, salário do padre e dos funcionários, encargos, energia elétrica, água, telefone, impressos, paramentos e materiais litúrgicos, velas, vinhos, hóstias, equipamentos de som, áudio visuais, etc.

Dimensão Missionária: o dízimo deve sustentar financeiramente, as ações de evangelização da comunidade exercidas fora do território da paróquia. Ajuda a cúria, ao seminário menor e maior e as missões de um modo geral.

Dimensão Social: o dízimo deve suprir as necessidades dos irmãos mais necessitados da comunidade, atendidos pelas pastorais sociais. As pastorais sociais precisam cuidar da promoção do ser humano e neste seu trabalho de misericórdia e compaixão, resgatam a dignidade dos irmãos assistidos.

Na nossa paróquia são as seguintes ações sociais: Centro Social Santa Rita de Cássia, Colônia Santa Clara, Obras da Capela São Martinho de Lima, Pastoral da Sobriedade, Anjos da Rua, Pastoral da Saúde.

Cfr: Dicionário enciclopédico das religiões, vol 1 [veb: “dízimo – dízimo cultual”].

Deixe uma resposta

Fechar Menu